segunda-feira, 16 de julho de 2018

NEM PRECISARIA SOCIALIZAR NADA...



Bastaria que os tributos fossem recolhidos com base em um PIB real (1); que os banqueiros e financeiras perdessem um pouco suas regalias (2), que o gov. não deixasse entrar produtos piratas no país e as “perdas extradordinárias” fossem combatidas de forma inteligente e patriotica; a famosa Dívida Pública fosse auditada para uma recomposição mais favorável ao país e a Lei Kandir fosse revogada e paulatinamente a União fosse recompensando os Estados brasileiros pelas megas perdas do ICMS. E o Salário Mínimo fosse sendo aumentado até atingir um patamar de pelo menos 700 (setecentos) dólares. Só isso seria o suficiente! Os demais “pequenos ralos” poderiam até serem esquecidos, temporariamente. A Reforma Tributária poderia ser adiada até que viesse um o Congresso em condições de promovê-la com sabedoria, equidade e justiça. Nenhum país no mundo pode permanecer muito tempo com uma perda de receita crescente, como é o caso do Brasil. Sempre afirmo que não há efeito(s) sem causa(s), sendo que no campo tributário não é diferente. O aumento da sonegação fiscal no Brasil é consequência da elevada carga tributária dizem os especialistas (3). Certíssimo! Todavia a maioria deles (especialista) não sabe ou não querem explicar o porquê disto. A razão é muito simples. Como o governo nunca teve interesse em combater, por motivos escusos, as principais mazelas de uma péssima Administração Tributária (4) como a sonegação, a evasão e o descaminho de produtos nas fronteiras do país, desonerações, isenções, anistias etc., ele (o governo) com o passar dos anos tem sua Arrecadação Tributária em queda livre, e assim o mesmo se obriga a intentar mecanismos para elevar a receita através de aumento de alíquotas, alargamento da base de cálculo, quando não criação de novos impostos.

(4) Falta acentuada de recursos humanos e infraestrutura.

terça-feira, 3 de julho de 2018

UMA CONFISSÃO DELITUOSA VIA INTERNET...


PENSAMENTO CONCEITUAL DO DIA

(dia 02 de julho de 2018)

Uma confissão delituosa via internet...

O Governo do Estado está fazendo uma publicidade institucional dizendo que tomou a decisão de que ao finalizar os contratos de pedágios vai fazer uma Licitação com novas empresas do ramo; ao fechamento dos  Contratos vai conseguir uma redução de 50% (cinquenta) por centos das Tarifas, além de grandes obras como duplicação de vias e outras obras de grande importância para o transporte rodoviário do Estado. Aí eu fico pensando! Quer dizer então que os "tubarões do pedágio" se locupletaram por volta de 24 anos com muitos milhões e até bilhões com o sacrifício do minguado poder aquisitivo dos conterrâneos, cujos comensais estariam dentro e fora das empresas. Toma jeito povo paranaense, burrice tem limite! Esse é o PSDB que a elite deste Estado sempre gostou e elegeu para enfiar a "mão no bolso" dos paranaenses, com o apoio do Legislativo! Quem deve estar "rolando de rir" é o ex-governador da época que amarrou muito bem as "cláusulas" dos contratos leoninos que massacraram os paranaenses durante longas décadas, cujo nó nem a Justiça Paranaense “quis desatar”. E este ex-governador é, por estas bandas, considerado um dos melhores. Imagem, então, os piores! Ao continuar elegendo "governichos" dessa estirpe meus conterrâneos, vou ser obrigado a dizer que sou natural de outro Estado da Federação!
  
Obs. Matéria já publicada meu BLOG: http://blogdoveronesi.blogspot.com/

quinta-feira, 28 de junho de 2018

ENFRAQUECIMENTO DO ESTADO P’RO MEIRELLES É ESTADO MÍNIMO...



Na verdade o Meirelles quando falava em resolver o problema do Orçamento Federal ele mencionava a Reforma da Previdência ainda por fazê-la; a Trabalhista que apenas mexeu nas relações trabalhistas com efeitos na Justiça do Trabalho e criando as terceirizações, sendo esta um dos grandes retrocessos em relação ao “poder do trabalhador” frente ao Capital. É óbvio que a hegemonia econômico/financeira simplesmente quis é acabar com a força Sindicalista do País, uma das boas heranças da “era getulista”. E claro, o fez de forma direta e contundente quando eliminou via LC, com apoio dos inimigos dos trabalhadores, a obrigatoriedade do pagamento anual do Imposto Sindical. Esta é realmente uma das estratégias de “uma pequena banda” de privilegiados da sociedade que quer ficar no Poder para beneficiar o “capital externo”. Por isso, jamais chegam ao Poder através do voto direto, já que os eleitores, mesmo os mais desprovidos de qualidade de vida, nunca votaria em Governo desta espécie.  Em face da queda da arrecadação global de tributos saiu o Meirelles desesperado cortando verbas imprescindíveis aos mais importantes segmentos da atividade do Estado, como a Educação, a Saúde, o Saneamento Básico, sem mencionar os investimentos em Obras de infraestrutura, as quais estão todas paralisadas. Alguns Estados saíram a cata de Receitas, como o Estado do Paraná, que aumentou alíquotas do ICMS, do IPVA, sequestrou o Fundo Previdenciário dos professores, não lhes dando também ao longo de oito anos de Governo do PSDB aumentos e recomposição de vencimentos compatíveis com a responsabilidade e preparo dos Mestres. Quando os Mestres paranaenses através de seu próprio Sindicato quis barrar o “saco de maldades do governador” receberam em troca boas “saraivadas de balas de borracha” em que muitos foram atingidos nas faces e quase perderam os olhos. Triste episódio amargado pelos professores do Paraná. Retomando o cerne da matéria, diz o Meirelles, que o país vem acumulando “déficits” fenomenais, o que impede o combate à inflação e a atração de mais investimentos de capitais externos, sendo a principal razão da não melhoria da empregabilidade. Simples assim, não? Todavia, não é bem assim! Ainda bem que existem pessoas bem pensantes na administração do orçamento financeiro do Estado. Um governo sério e justo faria uma “reforma global” não mexendo apenas de forma seletiva nos “segmentos de custos e despesas”  do Estado. É preciso, mais do que nunca, examinar com profundidade todos os elementos da Receita, isto é, revendo todos os tributos a fim de torná-los mais equânimes quanto às “bases de cálculos” e “fatos geradores” e do cumprimento correto dos artigos 11 a 14 da Lei de Responsabilidade Fiscal (LC 101/2000). As necessárias reformas que o Estado brasileiro não se conseguirá com um Congresso (Câmara e Senado) com tendências e vícios ruinosos à sociedade, mas sim através de parlamentares constituintes, onde muitos novos e sem vícios trarão inestimáveis contribuições à Nação brasileira. Se temos uma Nação sem domínio sobre os recursos naturais, tais como as bacias hídricas, os minerais, os recursos vegetais, sobre as fontes de energia hidrelétrica e nuclear, sobre as indústrias de base etc., perguntemos ao Serra, Aécio, Alckmin e seus prosélitos etc. e a todos os atuais integrantes do PSDB, como conseguiram justificar ao Povo brasileiro à sua total privatização, sempre a preços vis. A continuar neste caminhar sem dúvidas as futuras gerações verão uma Nação dividida com vários pseudos Estados gerando sérios conflitos como os da Espanha e a Catalunha (1).

(1) ver em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Catalunha           


segunda-feira, 21 de maio de 2018

E AJA INCOERÊNCIA HIPÓCRITA!




Eu já não sei mais quais dos países das Américas perderam completamente "o senso crítico" em se manifestar de forma incoerente, contraditória e despudorada, ou seja, se o "portentoso" país do norte ou o "grandão  do sul" ao criticar e condenar as Eleições do Maduro na Venezuela. Vejam! O portentoso tartufo do norte, por seu loiro oxigenado, criticou e até declarou que não reconhece como sérias as Eleições na Venezuela; o tartufo grandão do sul, por seu “conspícuo jurista” sempre lacaio do país do norte diz que não aceita as eleições na Venezuela por vê-las totalmente irregulares! Que moral desses dois países, hein? O do norte acusa a Russia por interferência em suas eleições, nas quais "hackers" russos teriam entrado no seu "intrincado modelo de T.I. (1)" e alterado os "resultados das eleições" em favor do Trump. É simplesmente inaceitável uma "declaração dessa", além ultra contraditória, já que se os técnicos russos conseguiram entrar no "sistema tecnológico informatizado" dos USA estes estão declarando ao mundo que os russos são melhores nesta tecnologia. Não esqueçamos que os ianques mostraram ao MUNDO os "homens/pilotos" do Osama Bin Laden que derrubaram as torres do World Trade Center num autêntico contra senso entre os humildes invasores do famoso terrorista e o indefectível sistema aéreo de segurança da poderosa nação! Quanto à censura do governo brasileiro às eleições venezuelanas não dá nem para levar a sério, pois como os nossos governantes golpistas podem ter moral para apontar irregularidades nas eleições daquele país, quando a "cassação" da ex- Presidente Dilma, através do Congresso Nacional, foi uma farsa jamais vista na história deste gigantão, através de parlamentares na sua maioria cooptados pela compra de votos e outros meios dos mais condenáveis.

(1) Ver em: https://br.sputniknews.com/oriente_medio_africa/201704128130474-bin-laden-morto-foto/


domingo, 20 de maio de 2018

A PROPÓSITO DE GOVERNOS POLÍTICAMENTE CORRETOS...


Se governos radicais, prepotentes, invasores, discriminadores, violentos, menos corruptos, fossem os mais indicados, o Império Romano teria dominado o mundo; A Monarquia Inglesa e as Guerras Napoleônicas teriam dominado a Europa ocidental e oriental e parte do mundo, Hitler teria vencido à II Grande Guerra, massacrado e escravizado os aliados, Os USA seriam os vencedores na Guerra do Vietnam e Israel teria paz com os palestinos e os árabes. Nunca existirá paz no mundo enquanto os pretensos dominadores tiverem sede de Poder e Invasões, escravizarem os povos e acharem que só uma ELITE tem o DIREITO de viver melhor. (Veronesi, I. um simples pensador)


sábado, 12 de maio de 2018

Pensamento do dia...

Pensamento do dia

(11-05-2018 - 81º ano de nascimento de meu irmão João Veronesi)

COM UM MUNDO MELHOR NÃO EXISTIRIA TANTOS CONFLITOS E GUERRAS...

- A Igreja Católica disse: “Só a caridade salvará o mundo” (São Luis Orione);

- A Doutrina Espírita disse: “Sem caridade não salvação” (Os espíritos da Verdade por Alan Kardec);

- O socialismo disse: “Sem distribuição justa de riqueza não haverá paz”;

- O Capitalismo disse: “Sem liberdade de mercado e lucro não podemos prosperar”;

- O povo trabalhador disse: “Sem vida digna e de qualidade não sobreviveremos”.

- A verdade do Cristo propõe: “Será que não existe um ponto em comum que possa ser bom para todos?”.


                                                                         Veronesi, I. - (* 1939)              

sábado, 21 de abril de 2018

AS PERDAS DE UM ESTADO GRAVEMENTE ENFERMO!



Os desvios diversos mediante propinas originária de superfaturamentos e outras relações promíscuas com o Estado; a apropriação direta de recursos orçamentários por servidores e políticos corruptos; as fraudes à Lei de Licitações; a monstruosa sonegação e evasão tributárias; o mercado pirata de produtos no mercado interno que prejudica as empresas nacionais e a arrecadação tributária; as rotineiras fraudes na Balança de Pagamentos com prejuízos à economia como um todo, etc. etc.., leva o Estado brasileiro a perder imensos recursos que num país organizado e moralmente forte isto não aconteceria. Isso só seria combatido eficazmente com uma geração de novos políticos e servidores completamente desinfectados dos atuais que vicejam no atual Congresso. Reformas devem ser planejadas com projetos do povo que arca com o ônus do Estado, em especial as reformas política, da administração federal, estaduais e municipais, nos quais os recursos humanos devem ser precedidos e admitidos exclusivamente pelo MÉRITO e antecedentes profissionais e criminais. Os Controles informatizados ou não devem ser de alta credibilidade com projetos implementados por profissionais convidados sem nenhum vínculo com políticos de quaisquer espécies e âmbitos, numa completa transparência. E, talvez, o projeto mais importante seja a criação de um Ministério de Controle e Fiscalização Geral com um Conselhão de profissionais competentes e ilibados em quantidade para suprir todas as áreas que possam ser potencialmente prejudiciais ao crescimento e desenvolvimento econômico do país. Estas e outras são as principais razões por que no nosso imenso país, mesmo obtendo um PIB em 2017 de 6,6 trilhões (1) contra uma arrecadação global de 1,8 trilhões de imposto, taxas e contribuições (2), não sobram recursos financeiro-orçamentários para a melhoria da Assistência completa à SAÚDE, a EDUCAÇÃO, ao SANEAMENTO BÁSICO, A HABITAÇÃO, para investir em OBRAS de infraestrutura e outras necessidades sociais. Um país nestas condições somadas as de um brutal desemprego, com mais de 50 MILHÕES de brasileiros conforme a Agência Brasil que afirma “Cerca de 50 milhões de brasileiros, o equivalente a 25,4% da população, vivem na linha de pobreza e têm renda familiar equivalente a R$ 387,07 – ou US$ 5,5 por dia, valor adotado pelo Banco Mundial” (3) não pode passar a ser um país de 2ª gradeza quanto mais de primeira, já que a instabilidade políticas e os golpes são recorrentes desde o Brasil Colônia quando ainda governava o Monarca D. Pedro I que foi obrigado a se retirar para Portugal quando foi assassinado o Médico/Jornalista italiano Liberal Dr. Libero Badaró (4). Ora, com 50 milhões de brasileiros na “linha de pobreza” em total exclusão, mais por volta de 60 milhões que não chegam a ganhar 2 (dois) SMs, não podemos esperar outra coisa que a criminalidade e banditismo em alta escala. Aí, para parecer apenas equilibrados em seu orçamento e atender o que prescreve a "Cartilha de Washington" os "corretores" do Patrimônio Nacional põe a venda "a toque de caixa" todos os "bens e obras" do país, mesmo as mais estratégicas (5), pagas pelo contribuinte, apenas para receber uma nota maior pelas "agências de classificação de risco"(6) e transparecer à população que tudo está bem e o país vai voltar a crescer. Os grandes projetos do passado de áreas estratégicas, tais como, mineração, siderurgia, energia elétrica, transportes, indústrias químicas e farmacêuticas devem ser conduzidos à luz de uma ideologia de Segurança Nacional, nos quais devem ser ouvidos os mais altos especialistas de todos os segmentos do país e não deixar isto "ao sabor" das tendências de grupos que fazem "pressão" condicionada via Executivo para encaminhamento de PLs ou "Medidas Provisórias" ao Congresso e lá, pelos trabalhos "invisíveis" dos lobbys junto aos parlamentares, o resultado é sempre em favor do grande capital e não do interesse do povo brasileiro.   

(4) https://pt.wikipedia.org/wiki/Giovanni_Battista_Libero_Badar%C3%B2
(5) http://www.pcp.pt/sectores-estrategicos-uma-perspetiva-da-uniao-europeia
(6) https://veja.abril.com.br/economia/entenda-a-classificacao-de-risco-de-empresas-e-paises/
          


FRASE DO DIA (16-06-2002)

“Prefiro a leveza da verdade como companhia em minha passagem, do que o pesado fardo da hipocrisia em sede de apego terreno. (Veronesi,I) (pai)”.